Parceria KAYAK e Jô Viajou – Divulga Roraima

Roraima: seu norte é aqui!

Sabe aqueles lugares tão, tão distantes? Sim, Roraima é um deles! Mas o que tem de distante, tem de belo e único. Muitas pessoas conhecem Roraima somente pelo famoso e magnifico Monte Roraima. Mas vou te contar um pouco sobre Roraima, além do Monte Roraima.

 

 

A capital de Roraima, Boa Vista, é porta de entrada para quem chega ao estado. Sendo a única capital do extremo norte, acima da linha do Equador. No norte do Brasil, muito no extremo, Roraima faz fronteira com dois países, a Venezuela e a República Cooperativista da Guiana. Só para lembrar: um país fala língua espanhola e o outro a inglesa.

Para chegar à Roraima, ou é via aérea, no aeroporto da capital, ou via rodoviária pela BR-174 para quem vem de Manaus e Venezuela. E também via BR-401 para quem vem da Guiana.

 

Para vir à Roraima, não tem tempo ruim, temos sol o ano todo, com alguns períodos de chuvas entre abril e setembro, o que não nos impede de usufruir das belezas naturais do Estado e que em muitos lugares ficam até mais bonitos.

 

 

Tão distante e cheia de belezas naturais intocadas, é Roraima. Além do Monte Roraima, temos a Serra do Tepequém e Serra Grande. Também muitos lagos, lagoas, igarapés, cachoeiras e rios com belos pores do sol. E acreditem! Muitos ficam a poucos quilômetros da capital.

 

 

Com toda essa riqueza natural, aqui são praticados o caiaque, stand up paddle board, canoagem, passeios de barcos, paraquedismo, parapente, paramotor e kitesurf.

 

 

Não é só de flora que o turismo em Roraima vive. Temos uma vasta fauna, onde pode ser praticado o turismo de observação de aves, a pesca esportiva no baixo Rio Branco (rio que banha o estado) e a observação de outros animais silvestres e do nosso símbolo, o tamanduá bandeira que sempre aparece entre as savanas roraimenses.

 

Se tem fauna e flora, também temos patrimônio e história; no centro histórico, as histórias estão presentes nos traços arquitetônicos da capital Boa Vista. Você pode fazer um city tour e conhecer um pouco do caldeirão cultural construído em Roraima, forte na cultura dos donos da casa, os indígenas; dos desbravadores portugueses e espanhóis e dos nordestinos que aqui chegaram em busca de oportunidade. Atualmente, podemos ver uma mescla de cultura venezuelana e guianense presentes na culinária, música e arte local.  Tudo isso é Roraima, um caldeirão em mutação cada vez mais grandioso em cultura e turismo.

 

 

Quando se perguntar onde é seu Norte você já sabe, é aqui! Roraima! Mais um pin no seu mapa de descobertas desse belo país chamado Brasil. Vem para Roraima!

 

Por Jordana Cavalcante, do Jô Viajou

(Visited 19 times, 1 visits today)

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.