Fernando de Noronha/PE: Destino dos Sonhos? Sim ou Claro?

Fernando de Noronha é um dos destinos que muitos  brasileiros sonham em conhecer. A ilha é paradisíaca e cara, mas será que vale a pena gastar tanto por lá?

Vou te falar, se valeu  pena conhecer, aí você decide. Eu pretendo voltar, então já sabe minha opinião.

Esse espetáculo de lugar fica a 545 km da capital de Pernambuco, Recife. O arquipélago é formado por 21 ilhas, ilhotas e rochedos e tem origem vulcânica. O único local habitado é a ilha principal, uma área de 17 km² e tem mais de seis mil habitantes, foi o que o guia me falou.

Antes de ir o que preciso saber?

Você precisa saber que existem taxas e mais taxas. 

Isso é um gasto que não vai dar para evitar é o pagamento das taxas cobradas dos visitantes.

Olha gente, vamos pensar um pouco. Conforme constituição federal temos o direito de ir vir em qualquer parte do território do Brasil, a taxa do aeroporto que uma taxa do Estado do Pernambuco, se formos atrás, não somos obrigados a pagar. Se você é juiz, desembargador, promotor, procurador, você vai dá uma “carteirada” e claro, que em off, eles vão te deixar passar, já que a causa é ganha. Ou se, você for uma advogado bem entendido, vai chegar com todos os documentos e também não será contrariado.
Agora, se você é uma cidadã como eu, ficará no mínimo com dívidas ativa no estado do Pernambuco, até seu advogado tirar essa dívida lá se vai dor de cabeça e dinheiro, e aquele encanto da ilha já se perde. 

A taxa é chamada de TPA (Taxa de Preservação Ambiental) é obrigatória para entrar na ilha e custa R$ 68,74 por dia e vai ganhando desconto, a partir do 5º dia de viagem. Ano passado, o governo de Pernambuco arrecadou mais de 24 milhões em taxa aeroportuária e eu não sei onde eles colocaram esse dinheiro na ilha, apesar de a ilha ser linda por natureza, a infraestrutura básica para a comunidade e turistas deixam a desejar.  Antes, ficar mais tempo na ilha aumentava o  preço da taxa, já agora se  ficar mais tempo significa pagar um valor proporcional. 

Se você quiser o atendimento mais rápido é só pagar a taxa com antecedência no site www.noronha.pe.gov.br. 

Você acha que acabaram as taxas? 

Ainda tem o  ingresso do parque

Paguei uma taxa de R$ 97, já os estrangeiros pagam 195, segundo o PARNAMAR, temos 50% de desconto  para entrar no Parque Nacional Marinho Fernando de Noronha, taxa cobrada desde que as atrações da ilha ganharam melhorias no ICMbio com a Econoronha.

Diferente do primeiro, esse é opcional, mas se você não a fizer, não entra nos principais lugares. Esse cartão te dá o direito de  acesso a todas as áreas de visitação pública, as trilhas e praias (do Sancho, Baía dos Porcos e praia do Atalaia). E claro, para quem vai mergulhar, cujas embarcações partem do Porto, também é obrigatório apresentar a carteirinha de acesso.

Esse cartão é seu e nominal, tem um prazo de 3 meses, se você voltar a ilha nesse prazo não precisa pagar outra vez. O meu virou imã de parede. rsrsrs

Cartão de entrada. Crédito de Imagem: Jôviajou.

Também pode ser feita com antecedência 

Ingresso Online

Para garantir mais comodidade e tranquilidade aos visitantes existe a opção da compra antecipada de ingressos. clique aqui.  Após a compra pela internet basta imprimir o voucher e seguir até um dos locais acima para retirada de seu cartão de acesso.

Compra Online:

Cartões de Crédito nas bandeiras  Visa e MasterCard.

A compra do ingresso poderá ser feita nos seguintes locais em Fernando de Noronha:

1 – Centro de Visitantes do ICMBio – Al. do Boldro, s/n, Boldró 
Diariamente das 8h às 22h; 

2 – Quiosque na praça Flamboyant ao lado da Cia da Lua ;
Diariamente das 14:20h às 22h; 

3 – Pic Golfinho – Sancho – no acesso ao Mirante dos Golfinhos e Praia do Sancho ;
Diariamente das 8h às  18H30m;

4 – Pic Sueste – Praia do Sueste.

Diariamente das 9h às 16h. 

Formas de Pagamento

Compra direta nas Bilheterias em Fernando de Noronha:

Dinheiro, Cartões de Crédito e débito nas bandeiras Visa e MasterCard.

Pessoas Isentas

De acordo com a Portaria do Ministério do Meio Ambiente 135/2010, estão isentos da cobrança:

  • Visitantes maiores de 60 anos (brasileiros) e crianças até 11 anos com documento comprobatório;

  • Moradores regularizados de Fernando de Noronha;

  • Parentes de 1o e 2o grau dos moradores regularizados de Fernando de Noronha;

  • Pesquisadores com autorização do ICMBio;

  • Dica para os amigos guias de turismo credenciados pelo ministério do turismo e com a taxa em dia. Para não pagar essa taxa, é só enviar um email para Econoronha e solicitar sua isenção de guia.

Para agendar as trilhas, faz-se necessário ter o código do guia, se não tiver feito com alguma agência. O serviços como condução de visitantes, mergulho autônomo, passeio de barco entre outros nas áreas do Parque, devem ser contratados diretamente com o prestador de serviço autorizado.

E para economizar mais?

Nos meses e abril a julho, eu fui dia 02/07 e voltei dia  07/07, o pessoal da agência disse que dia 09/07 iriam subir os preços. Nesse período até inicio de julho,  os valores praticados na ilha costumam cair. Tem essa dica de desconto na  Mais Noronha, que dá descontos em que estabelecimentos como pousadas, restaurantes e fornecedores de serviços. 

Para aproveitar mais?

Àguas menos turvas: O mês de setembro é o melhor mês do ano para curtir o mar deitado, ou melhor, calmo.

Eu não tive a oportunidade de ver, mas para ver desova de tartarugas: vai de dezembro a junho, foi o que pessoal do Projeto Tamar falou, e o público pode participar.

Para os surfistas: o negócio bom, é no Mar de Dentro que vai de dezembro a março, devido aos ventos e correntes no destino. Quando é chamado de “Havaí brasileiro”.

E para fazer a melhora atividade da ilha, mergulhar, são:  melhor mês,  é abril (mar calmo do lado de dentro e pouco vento do lado de fora);
Fevereiro a maio: bom no Mar de Fora;
De junho e outubro: Mar de Dentro mais calmo e Mar de Fora com muito vento;
De novembro a janeiro: grande probabilidade de pegar o mar agitado dos dois lados.

Mas o guia me disse que em todas às épocas pode ver vida marinha na ilha. 

A compra da Passagem aérea?

É só a Azul e a Laranja, de companhias aéreas operando  por lá, isso dificulta as promoções de passagens para lá.

Baixa estação:  inverno local, de março a junho.

Melhor Época: Setembro e Outubro.

Alta estação: julho, dezembro e janeiro. 

Comprei a passagem ano passado com a Agência Amorim Viagens e Turismo daqui de Boa Vista/RR que me tenta com várias promoções de passagem e parcelas pra eu ir realizando minhas viagens. Posso te dizer que, além do Amorin vender passagens baratinhas, ele ainda te atende via  whatsapp 30 horas por dia, é isso aí. Agora contei um pouco do meu segredo como comprar passagens aéreas baratas.

O valor da passagem no Amorim Viagens & Turismo  foi 6x de 155,25 no total de R$ 931,50 ida e volta para Fernando de Noronha saindo de Boa Vista com duas conexões em Brasília e Recife na companhia aérea laranja (rsrsrs). O voo sai às 1h50 e chega em Noronha às 16h30. E o contrário na volta, sai às 16h e chegamos 1h.

Passagem aérea no boleto? Amorim Viagens & Turismo: +55 (95) 99123-8944, falar com Hugo.

 

Parceiro de passagens baratinhas. Amorim Viagens & Turismo.

Desembarcando em Fernando de Noronha você…

Onde Dormir?

Se você tiver uns bons contatos, consegue várias opções baratas, como casas de família até pousadas de alto padrão. O lugar mais central é a Vila dos Remédios, em bairros vizinhos como Floresta Nova e Vila do 30, daí é tudo perto. 

Eu fiquei em Hostel, para interagir e fazer os passeios e grupos, e claro, novas amizades. O hostel que fiquei é o Casa Swel Hostel, a diária custou R$ 158,00. A diária mais cara de hostel que já paguei na minha vida. rsrsrs Mas tinha café da manhã e cozinha 24h.

No quarto feminino com banheiro privativo e tolha (trocada a cada 4 dias) e cama feita todo dia e ainda com uma vibe boa e tendo a Lu e Gabi recepcionando. O ambiente é super familiar, seguro e aconchegante, além de limpo e bem localizado. Sugiro que possam pegar pousadas com café da manhã que facilita na saída dos passeios, para não ter que ir procurar café ou ter que acordar mais cedo pra fazer. 

Como se deslocar?

O transporte na ilha é variado, depende de quantos são e como querem explorar a ilha. 

Veículos:

Bugue: R$250, (na época que eu fui) a diária, fora a gasolina. O litro da gasolina a R$ 7,30 talvez na vale a pena. 

Moto: Em média de R$ 40,00 a 60,00 a diária. 

Bike: Tem aluguel de bike, mas sinceramente, eu não vi nada de seguro pra andar de bike por lá. Não lembro do preço.

Táxi: Não existe Uber na ilha, mas táxi sim, para deslocamentos em áreas mais afastadas ou em horários alternativos, use o táxi. A corrida entre o aeroporto e a Vila dos Remédios custa R$ 20, e R$ 3o, . Foi o que deu, do meu hostel até o aeroporto na volta. R$ 30, 

Transporte público:

Micro-ônibus
Na ilha, só turista paga para o bus, morador não paga. O preço é R$ 5, que conecta os extremos da ilha pela BR-363, (fiquei besta quando soube que lá tem BR) rsrsrs , essa vai da Baía do Sueste e o Porto de Santo Antônio, e com acesso a atrações como o Buraco da Raquel e a Ponta do Air France, lugares mais conhecidos. O restante do ponto você faz umas caminhadas de 10 a 15 minutos, até encontrar os paraísos.  

Passa a cada 30 minutos, se não quebrar nenhum. Começa às 7h30 até 00h, esta é uma opção econômica que passa por locais como o aeroporto, o Boldró (Projeto Tamar e o ICMBio).

Onde Comer?

Eu não vou falar onde eu comi, pois eu comprei comida e dividi no hostel como uma amiga que cozinhava e eu lavava (rsrsrsr) . Uns dias eu comi fora. O quilo da comida custa R$ 89,90 média, o prato a la carte custa R$ 12o, a 140, pra duas pessoas. A água custa 1,5 litro é R$ 6, a água de coco é R$10, a R$ 12,. Essa é a média de preço. 

Se você for pra ilha, leve comida pra fazer de casa mesmo. Acredito, o mais caro é comer na ilha, e se você levar na sua mala, vai ficar mais barato cozinhar. No hostel que fiquei, os temperos eram cortesia da casa. O restante, é você que faz. Acho que mesmo comprando no supermercado de lá, ainda fica mais barato que comer fora todos os dias. 

Comunicação?

Vivo: É a pior da ilha

Claro e Oi: boas

Tim: A melhor operadora 

Wifi: É péssimo na ilha, mais lenta que a do celular. 

Dinheiro?

A dificuldade da casa, é ter dinheiro por lá:

Banco Santander: Melhor banco da região;

Banco do Brasil: Nunca tem dinheiro;

Bradesco: nem ouvir falar, mas parece que tem na Vila dos trinta;

Banco Caixa: Vive sem sistema e falta dinheiro, tem no Supermercado Noronhão;

Caixa 24h só tem no aeroporto e nunca tem dinheiro. Se você tem conta no Itaú, leve dinheiro em espécie, é o mais difícil.

Dica: pagar tudo em dinheiro ganha desconto, em cartão de crédito mais caro. No débito  nem tanto. As vezes a conexão da net cai e se não tiver dinheiro fica ruim. Muitas agências trabalham com transferência online. 

O que fazer? 

Praias

A ilha é dividida entre o mar de dentro e mar de fora, mas antes de você querer ir ficar de boas nessas praia e visitar as piscinas consulte a tábua de maré. Principalmente na Praia do Cachorro e a do Meio.

A praia do mar de dentro, que são as voltada para a costa brasileira, possuem onze praias no total:

Porto, Cachorro, Meio, Conceição, Boldró, Americano, Bode, Quixabinha, Cacimba do Padre, Baía dos Porcos, Sancho e Baía dos Golfinhos.

Trilhas/passeios:

Atalaia longa, Atalaia Curta, Costa Esmeralda, Costa Azul, Jardim Elizabeth, Capim Açu, trilha do Machado, Abreus, Morro São José e Pontinha Caieira.

Passeios:

Ilha Tour: R$ 125,

Atalaia curta: R$ 80,

Atalaia longa: R$ 150, 

Pranchinha: R$ 100,

Barco tradicional: R$ 125,

Canoa havaiana:R$ 100, a R$ 150, depende do horário.

Rapel: R$ 250,

Mergulho batismo embarcado: R$ 490, 

Mergulho do porto: R$ 250,

Mergulho credenciado embarcado: De R$ 460, a R$ 650, depende da quantidade de mergulho;

Mergulho credenciado do porto: R$ 230, 

OBS: Tabela de preços em geral no fim do post.

Todos os preços variam conforme temporada e quantidade de passeios fechados.

Mirantes:

Mirando do Forte Boldró;

Mirante do Buraco da Raquel;

Mirante Baía do Porcos;

Mirante Baía do Sancho;

Mirante Baia dos Golfinhos;

Mirante Praia do Leão;

Mirante Maré Gráfica;

Mirante Ponta das Caracas.

Cultura e História:

Palácio  São Miguel;

Igreja Nossa Senhora dos Remédios;

Memorial Noronhense;

Capela de São Pedro;

Museu do Tubarão;

Forte Santo Antônio;

Forte São Joaquim do Sueste;

Forte do São Pedro do Boldró;

Tem soltura das tartarugas. Depende do época do ano. 

Dicas:

Leve seu Snorkel para não alugar sempre.

Snorkel: R$ 10, (aluguel)

Nadadeiras: R$ 10,

Colete: R$ 10,

Muitos lugares não pode usar nenhum produto para entrar na piscina, nem protetor solar.

Leve muito, mas sem pena: Protetor solar e repelente.

O que é proibido na ilha?

Várias coisa são proibidas, vou falar o que lembro.

  • Não tocar no animais;
  • Pau de selfie longo é proibido para não machucar os animais;
  • Não toque nos animais, se você se machucar e provarem que a culpa foi sua da ação do animal, vai pagar R$ 20,000 de multa;
  • Não leve nada da ilha;
  • Muitas piscinas não podem usar protetor solar ou qualquer tipo de produto no corpo.

Vamos começar minha jornada!

Fui na empresa laranja, o voo tem duas conexões, uma em BSB e outra em REC. Saindo de BVB às 1h50 e chegando em FEN às 16h.
Dica: Escolha o lado esquerdo da janela para pousar na ilha e o lado direito da janela para decolar, lembrando de não escolher na asa. rsrsr
Vista da janela do lado esquerdo. Crédito de Imagem: Jôviajou

 

Pouso em Noronha. Crédito de Imagem: Jôviajou
Aeroporto. Crédito de Imagem: Jôviajou
Se você não tiver pagado a taxa, que pra mim não fez diferença, ao chegar no aeroporto de Noronha terão pranchetas com canetas e formulário pra ser preenchida e logo depois entra na fila pra pagar a taxa.
Prancheta com a ficha de controle a ser preenchida. Crédito de Imagem: Jôviajou
Tem duas filas, pra quem já pagou e pra quem não pagou, as duas andam no mesmo ritmo, se você for esperar a bagagem é a mesma coisa. Eu paguei a taxa de 6 dias, no total de R$ 347,68.
Fila de que pagou o TPA pela internet. Crédito de Imagem: Jôviajou
Fila de quem não pagou o TPA. Crédito de Imagem: Jôviajou
No desembarque, eles te dão um papel de comprovante da ilha, esse, você terá que guardar para entregar no check-out do aeroporto, eles dizem que não é pra perder, mas eu “perdi” e não aconteceu nada. Não há multa, só mais trabalho pro cara que dá baixa no sistema. Se você é jornalista a serviços e está na ilha a trabalho também não paga a taxa.
Ao sair do aeroporto, o pessoal fica no desembarque perguntando onde você vai se hospedar e diz que vai “te levar até sua hospedagem” sem cobrar nada. Realmente, não cobram nada, mas te oferecem os passeios, que você quase nunca diz não. rsrsrs
Eu não peguei o transfer, fui pra parada de bus. Mai uma vez, turista entra pela porta da frente, morador não paga e entra por trás. Eles vão saber se você é de lá ou não. Afinal, todos na ilha se conhecem.
BR- 363. Crédito de Imagem: Jôviajou
Mas Jô, você foi de quê? Eu fui de carona até ICMbio. Carona é algo muito comum que acontece na ilha. 
Dica: ao chegar faça agendamento de todas as trilhas que puder, mesmo sem saber se irá. Como já falei anteriormente, precisa do código de guia. 
Frente ICMbio para agendamento das trilhas. Crédito de Imagem: Jôviajou
Ao ir para parada de bus, peguei carona com o pessoal que faz os passeios até o ICMbio, onde fiz as reservas das trilhas. Depois, peguei o bus, deixei a mochila no restaurante e fui pra praia do meio ver o pôr do sol. Que aliás é lindo.
No primeiro dia, é só viagem e pôr do sol. Às 19h cheguei no hostel, fiz o check-in e logo depois fui atrás de ver os passeios, jantar e ir ao famoso Bar do Cachorro. A entrada no bar, custa R$ 20, nos dias segunda, quarta e sexta. Nas sextas, às vezes, é mais cara.
Nesse dia, jantei um crepe gigante na praça Flamboyant, custou R$ 28, mas era bem gigante.
Pôr do Sol na Praia do Meio. Crédito de Imagem: Jôviajou
O passeio que fechei, foram o Ilha tour que é o dia todo, e pra quem nunca foi a 🏝️, e quer ter uma noção, recomendo. Acredito que seja o melhor pra fazer no primeiro dia.
No Ilha Tour. Crédito de Imagem: Vanessa Moreno.
Terça, foi dia de ilha tour. Primeiro começamos por onde tem a capela.
No Ilha Tour. Crédito de Imagem: Guia Buday.
Fizemos Snorkel no porto. Para quem não tem máscara, colete e nadadeiras, cada uma custa R$ 10, pra ficar o dia todo. Mas sugiro que leve sua máscara, pois ela, será utilizada toda vez que você quiser ver vida marinha.
Entrada de Porto Santo Antônio. No Ilha Tour. Crédito de Imagem: Vanessa Moreno.
O ilha Tour é uma passeio em toda a ilha, que o guia conta a história do local, dá dicas e faz duas paradas.
No Ilha Tour – Cacimba do Padre. Crédito de Imagem: Jôviajou
No Ilha Tour. Crédito de Imagem: Guia Buday
No Ilha Tour. Crédito de Imagem: Vanessa Moreno.

 

Entrada do Parque. Crédito de Imagem: Jôviajou
Placas de sinalização. Crédito de Imagem: Jôviajou
Infraestrutura do inicio da trilha. Crédito de Imagem: Jôviajou
No Ilha Tour. – Mirante dos Golfinhos. Crédito de Imagem: Vanessa Moreno.
Mirante dos Golfinhos. Crédito de Imagem: Vanessa Moreno.
Na trilha. Crédito de Imagem: Jôviajou
Ao longo do caminho mil mirantes espetaculares. Crédito de Imagem: Vanessa Moreno.
Mirante. Crédito de Imagem: Jôviajou
Mirante. Crédito de Imagem: Vanessa Moreno.
Você faz um book só de mirantes. Crédito de Imagem: Vanessa Moreno.
Uma foto panorâmica. Crédito de Imagem: Jôviajou
Morro Dois Irmãos. Crédito de Imagem: Jôviajou
Baia dos Porcos. Crédito de Imagem: Jôviajou
Os guias, além de guias, motorista, também são fotógrafos e fazem uns books com você em alguns pontos paradisíacos.
Parece até o galho da árvore foi colocado lá pra você deitar. Crédito de Imagem: Buday.
Escada de descida para praia do Sancho. Ou é por aí ou de barco. Crédito de Imagem: Jôviajou
Praia Sueste. Crédito de Imagem: Jôviajou
Uma panorâmica da Sueste. Crédito de Imagem: Jôviajou
Forte. Crédito de Imagem: Jôviajou
Mirante do Buraco da Raquel. Crédito de Imagem: Jôviajou
Mirante do Buraco da Raquel. Próximo ao museu do Tubarão. Crédito de Imagem: Vanessa Moreno
Pôr do sol no fim do Ilha tour. Crédito de Imagem: Jôviajou
Pôr do Sol. Crédito de Imagem: Vanessa Moreno.
Dicas: Todos os dias você pode assistir a um pôr do sol no lugar diferente da ilha.
No terceiro dia, fiz mergulho embarcado com a empresa águas claras, 540, com uma agência que fechei. 650, é na hora com a empresa, para credenciado. Para batismo embarcado custou 490,. Os  preços variam conforme estação, quantidade de mergulho e agência. 
A única foto que tenho do embarque no mergulho. As fotos custavam 45, cada. Deixei na lembrança. rsrsrs O pessoal do mergulho, Lula e Jùlio super receptivo. A mulher da agência águas claras que vende as fotos, super mal educada. Não comprei as fotos pelo mal atendimento da empresa. Crédito de Imagem: Jôviajou

Na ilha, há vários preços de mergulho, seja ele embarcado ou saindo do porto. No porto, os preços, variam entre R$ 230, e 270, Depende com quem você vai fazer.

Pela manhã foi o mergulho e tarde fiquei livre pra andar na ilha e fiquei de boas na praia e conhecendo outro coisa. Pois passeios demais não te fazem conhecer bem o local.

Amigos de mergulho. Praia do Sancho. Crédito de Imagem: Jôviajou
São um charme na praia do Sancho. Crédito de Imagem: Jôviajou
Loja projeto Tamar. Tem várias palestras pra o turista. Crédito de Imagem: Jôviajou
A única tartaruga da região que você pode tocar. Crédito de Imagem: Douglas.
Famoso bar do cachorro. R$ 20, a entrada. Segunda, quarta e sexta. Muito forró. Crédito de Imagem: Jôviajou
Fomos? Claro! Crédito de Imagem: Jôviajou
A vibe na ilha é tão boa, que você faz amizades rápido. Crédito de Imagem: Alguém que estava passando rsrsr.
No dia que fiz o passeio de barco tradicional, choveu. Desses, é o único que não recomendo. É o mesmo tour do ilha tour, só que de barco. Se chover, já era. 
Embarcando para o tour do barco. Crédito de Imagem: Jôviajou
Como choveu, eu nem entrei na água. Após o guiamento tem a parada de 40min na praia do Sancho pra fazer flutuação. Também tem a observação de golfinhos. Eu tinha feito mergulho no dia anterior, e vi mais golfinho que nesse passeio. rsrsrsr Crédito de Imagem: Vanessa Moreno.

Não adianta ficar feito louco na ilha só fazendo tour. Tem que parar um pouco e aproveitar a praia, o lugar. E assim cansa menos.

Praia do Cachorro, curtido o fim de tarde. Mais um pôr do sol, sim senhor. Crédito de Imagem: Jôviajou
Não desisto do meu bronze. rsrsrs Crédito de Imagem: Jôviajou

 

Na vila. Crédito de Imagem: Jôviajou
Centro histórico. Crédito de Imagem: Jôviajou
Banco Santander. O único banco que tem dinheiro. rsrsrsr Crédito de Imagem: Jôviajou
Igreja. Crédito de Imagem: Jôviajou
Cultura e história. Crédito de Imagem: Jôviajou
Museu. Crédito de Imagem: Jôviajou

No dia da derrota do jogo do Brasil, eu estava lá. Mas mesmo com a derrota, eu e as meninas do hostel fomos pro Bar do Meio, que um dos lugares mais badalados, mesmo com preços altíssimo da bebida por lá.

Amigas de Noronha. Muita especie rara por lá. rsrsrs Crédito de Imagem: Alguém que estava passando.
Depois do bar do meio, fomos jantar. Nesse dia, jantei um a tapioca de frango na Tapioca da Babalu que tem um preço justo. Crédito de Imagem: Jôviajou
Tapioca: R$ 14,00 e Água de coco: R$ 10, .Todas viajando sozinha de cada canto do Brasil. Crédito de Imagem: Jôviajou

 

Dicas para ELAS: Quando falo que viajar sozinha não é estar sozinha. A foto acima confirma, todas estão viajando sozinha e no hostel nos conhecemos.

Outras dicas: mulheres solteiras, todos os guias ou nativos irão dá em cima de você, se você fizer um passeio privativo sozinha, vão até dizer pra você não pagar o passeio como “cortesia” aconteceu isso com várias de nós. Mas pague. Tem uma frase que eu li lá em vários lugares. “Crie um unicórnio, mas não crie expectativa” Tirando um guia ou outro, os outros, irão sim, te tratar como rainha e você vai se sentir mais que rainha. kkkk Os nativos da ilha estão em todo lugar tentando pescar as turistas. Se você tiver na mesma vibe, vá, se não, só aproveite a ilha. kkkkkk

No último dia, passei a manhã fazendo Sup na praia do Cachorro. 40 min, custa 60,00. Mas estávamos em 3, ficamos 60min por R$50, com o guia nos levando até o buraco da velha e rugido do leão com direito a fotos. E muitos tubarões passando por nossas pernas. Parece coisa de filme, mas tubarão, só te morde se ele se sentir ameaçado. rsrsrsr

A gente chegou e parecia que as pranchas já estavam nos esperando. rsrsrs Crédito de Imagem: Jôviajou
O dia estava lindo pra uma despedida-fotos do sup no instagram da @joviajou. Crédito de Imagem: Jôviajou
Olhe pro horizonte e agradeça a Deus, por mais um sonho realizado. Crédito de Imagem: Jôviajou

A tarde fui para o aeroporto, e além do check-in você tem que passar pelo controle de saída da TPA, e entregar o papel que eles deram na entrada. Já disse que perdi o meu, mas não tem multas. Na verdade, não perdir, só não sabia onde estava.

Controle de Saída TPA. Crédito de Imagem: Jôviajou
Esse pessoal do hostel não desgruda nem no aeroporto. No embarque da volta. Crédito de Imagem: André.
Bye, até a próxima, pois eu volto pra mergulhar mais. Crédito de Imagem: Jôviajou
O lado direito é melhor para decolagem da ilha. O esquerdo não. Crédito de Imagem: Jôviajou

Após minha decolagem de Noronha, com essa vista, lembrei-me de que fazia tempo que não ia a Recife e queria conhecer Olinda. A conexão havia atrasado para Brasília. Para quem não sabe remarcar uma passagem na Gol, custa R$ 170, dependendo da tarifa. Se você perder a conexão custa R$250,. Então, eu perdi a conexão em Recife pra Brasília e fiquei mais um dia por lá. Passei o Domingo em Olinda e Recife e depois embarquei. Mais um dia em Recife? Sem problemas. Mas um dia em Recife e Olinda, é outro post pra vocês.

Vista aérea de Recife. Crédito de Imagem: Jôviajou

Todo mundo pediu a tabela de preço. Então, aí vai!

Tabela de gastos Fernando de Noronha/PE – 02/07 a 07/07

Atividades Valor (R$) Total (R$) Pagamento Realizado
Passagem BVB/FEN – IDA E VOLTA 6x 155,25 951,55 Cartão de crédito Sim
Taxa Aeroportuária 1x 347,68 347,68 Cartão de crédito Sim
Taxa ICMbio 1x 97,00 97,00 Cartão de crédito Sim
Hospedagem 158,00 948,00 Cartão de crédito Sim
Passeios
Ilha Tour 1x 125,00 Dinheiro Sim
Passeio de escuna 1x 125,00 Dinheiro Sim
Mergulho Credenciado embarcado 1x 540,00 Dinheiro Sim
Trilha Atalaia Longa 1x 130,00 Dinheiro Sim
Stand Up Pendal 1x 50,00 Dinheiro Sim

Aluguel de acessórios de passeio

Snorkel 10,00 Dinheiro Não
Nadadeira 10,00 Dinheiro Sim
Coletes 10,00 Dinheiro Não

Outros passeios e valores

Canoa Havaiana 8h – sem pôr do Sol 1x 100, a 150,00 Dinheiro Não
Pranchinha 1x 100,00 Dinheiro Não
Rapel 1x 250,00 Dinheiro Não
Mergulho Batismo Embarcado 1x 490,00 Dinheiro Não
Mergulho Batismo no Porto 1x 250,00 Dinheiro Não
Mergulho Credenciado no Porto 1x 230,00 Dinheiro Não

Restaurante/bebidas

Kg da comida (média) 89,90 Dinheiro/cartão Sim
Copo de suco 12,00 Dinheiro/cartão Sim
Àgua de coco 10, a 12,00 Dinheiro/cartão Sim
A la carte (duas pessoas) 120, a 140,00 Dinheiro/cartão Não
Refrigerante 7, a 8,00 Dinheiro/cartão Não
Água (500ml a 1,5L) 6,00 Dinheiro/cartão Sim
Café expresso 6,00 Dinheiro/cartão Não
Café com leite 7,00 Dinheiro/cartão Não
Cerveja Heineken 14,00 Dinheiro/cartão Não
Caipirinha 12,00 Dinheiro/cartão Não
Misto quente 7,00 Dinheiro/cartão Não
Sanduicha natural 13,00 Dinheiro/cartão Não
Espetinho 12, a 14,00 Dinheiro/cartão Sim
Batata ou macaxeira frita 30,00 Dinheiro/cartão Sim
Petisco 70, a 100,00 Dinheiro/cartão Sim
Lasanha 1 pessoa 80,00 Dinheiro/cartão Não
Vegetariano 1 pessoa 65,00 Dinheiro/cartão Não
Crepe 28,00 Dinheiro/cartão Sim
Tapioca 14,00 Dinheiro/cartão Sim
Sushi (barca) 125, a 180,00 Dinheiro/cartão Sim
Pizza média salgada 65,00 Dinheiro/cartão Não
Pizza grande salgada 90,00 Dinheiro/cartão Não
Pizza média doce 56,00 Dinheiro/cartão Não
Pizza média doce 80,00 Dinheiro/cartão Não
Entradas bares e festas
Bar do Cachorro 20,00 Dinheiro/cartão Sim
OBS: Todos os preços são baseados em cardápios e tabelas de preços da ilha no mês de julho de  2018, os preços variam conforme estação.

Espero que tenham gostado do post sobre Noronha, se tem sugestões e dicas, deixe sua mensagem aqui! 

Siga insta: @joviajou

Curta Fanpage: /Jôviajou

Obs: Esse post tem fins comercial.

(Visited 328 times, 1 visits today)

10 pensamentos em “Fernando de Noronha/PE: Destino dos Sonhos? Sim ou Claro?”

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.