Economizando na Viagem

Épocas de crise e a gente só pensa em economizar, e nas viagens não podia ser diferente.
Comprando a passagem:
Vai na promoção de sexta a domingo, elas aparecem; faça aquele cartão fidelidade ou crédito para tentar viajar com pontos; se cadastre no km de Vantagens e abasteça pontuando; compre produtos na internet que possam pontuar em dobro do valor da compra; se você tem um amigo que trabalha em companhia aérea pede a ele para entrar no beneficio de passagem (mas entenda o sistema para não prejudicá-lo, um deslize seu, acarreta até em demissão e o pior, você ainda perde um amigo); parcele no cartão de crédito de forma que não vá prejudicar seu passeio futuro. Viajar com cartão cheio é furada.
Cheguei na cidade, como vou me deslocar?
O transporte: dependendo de onde você vai, se não tiver aquele amigo ou parente para te levar e buscar no aeroporto, ou o CS (Couchsurfing) não tem transporte próprio, pesquise o transporte público (faça o cartão de transporte  público, o bilhete único do destino é mais barato no final das contas), geralmente nas grandes cidades é assim e muitas vezes são ligados à modais. Senão tem confiança, baixa o aplicativo e pega um UBER (pool), absurdamente mais econômico que os táxis;  ou aqueles transfer de bus e vans que te deixam no ponto mais próximo da sua hospedagem. A Moto táxi também é uma opção bem econômica se estiver sozinho. Também há vantagem de alugar um carro se tiver em família ou com  amigos, mas não encontrar estacionamento e cair no beco errado que seu GPS te encaminhou, é um perigo. Há os que pegam carona que é bem arriscado dependendo do lugar, mas nada que um aplicativo de carona resolva, o BlaBlaCar é bom, mas só tem em algumas cidades.
Dica: Se você chegou na cidade e não conhece  nada, vai até o banheiro do aeroporto ou rodoviária e pergunte do pessoal dos serviços gerais qual o transporte mais barato para chegar ao seu destino. São eles que andam de transporte  público, e comigo, que viajo sozinha sempre deu certo.
Quero descansar, e agora?
A Hospedagem: se você não tem aquele amigo ou parente para te hospedar, vai de CS . Ah, sua praia não é essa, vai de Hostel. Também não, você não gosta de dormir com gente “estranha’ no quarto. Que tal uma pousadinha ou esses hotéis da rede IBIS Budget  que anda dando aquele desconto e oferecendo um novo estilo confortável e barato de se hospedar na rede hoteleira, faz o cartão fidelidade da rede ou paga aqueles pacotes  que te oferecem hospedagem, caso seja um viajante frequente.  Dependendo de onde vai ficar, arruma um camping e tenha as estrelas como teto.
Dica: Se você não tem certeza de onde se hospedar, procure um lugar turístico, sempre será o mais seguro e o centro de uma cidade muitas vezes não é melhor opção.
Joviajou, já cheguei e me hospedei, agora estou morrendo de fome.
Onde comer?
Tudo depende da escala inicial do que você escolheu ou conseguiu. Se vai fazer CS (dormir naquele sofazinho na casa de quem você não conhece) pede para o CS te levar naquele lugar bem caseiro que só os moradores da cidade conhece e oferece uma culinária boa e barata. Se você não conseguiu o CS, que tal ir ao supermercado e fazer  comprinhas e cozinhar no Hostel. Caso seja igual a pessoa aqui que escreve que não sabe nem o que é cozinha, se junta com a galera do hostel divide a comida e pergunta se tem algum chefe Cuca no Hostel e pede para lavar as louças para recompensar, já que cozinhar tá difícil. Não encontrou ninguém? faz aquele bife do olhão (ovos frito) ou aquele misto quentinho, dá pra matar a fome né… Ainda não sabe, não atendeu ao seu  perfil e não se adapta facilmente a comida local? É, não vai estragar sua viagem por causa de uma dor de barriga,  vai naquele fastfood que encontra em todo lugar, tipo o Subway que é igual em quase todo lugar e lá encontrará todos ingredientes que conhece. Ficou no aeroporto, se conhecer aquele amigo que trabalha na companhia aérea local pede pra ele compra seu lanche, no aeroporto, 10% já é muita coisa. Ou vai naquele restaurante bom e barato que o pessoal ou sites de viagens te indica e é certo que a comida é boa. O Pão de Queijo em uns aeroportos oferece uma linha mais barata de lanche, também pode verificar se há no aeroporto que estiver ao fazer uma conexão longa.
Dica: Estranhou toda a culinária local, vai no Selfservice, lá você encontra opções variadas e sirva-se do que quiser, ou seu estômago aceitar. Claro também pode procurar um restaurante da sua nacionalidade.
Já cheguei, hospedei e me alimentei. Mas agora quero conhecer a cidade.
Por onde começo?
Dois itens básicos para passeio: Água e protetor solar. Primeiro, prepare aquela garrafa de água mineral, não tenha vergonha, seja como os europeus, sair e economizar e compra uma garrafa de 1 litro, e se acabar, enche no próximo bebedouro que você tem plena ‘convicção’ (a palavra  do momento) de que a água é filtrada, claro. Depois da hidratação vamos à mochilinha básica. O protetor solar, passe antes e leve para reforçar independe do clima da região; absorvente íntimos (para elas); lenço úmido; óculos escuros; boné para cobrir a cuca e sombrear os olhos; um lenço, pode ser uma canga que serve pra tudo ou aquelas tolhas próprias para viagem finas e que secam rápido; seus documentos (rg/passaporte; roteiro; um cartão (de preferência bandeira Visa que é aceito em quase todos os lugares); carteira de estudante/professor (nesse caso o contracheque que vale até mais que a desconfiança da falsa carteira de estudante); dinheiros trocados e o documento de autorização de entrada no país). Esses ai, é o básico. Desses,  eu não dispenso a água e o protetor solar.
Dica: Você tem que levar o que vai te trazer o mínimo de conforto e ajudar seu passeio ser  melhor, não exagerar na vaidade evita peso nas costas.
O que visitar?
Quanto aos passeios, se você não fez o CS e não tem amigo para te guiar, ou parente para te levar nos melhores lugares de transporte público/carro sem se preocupar se vai cair numa furada; no Hostel, tem uns guias que fazem o guiamento por uma quantia que você quiser pagar no final do passeio; Ou pegue o maps local e peça dicas do recepcionista do Hostel/Hotel que é na certa seguro. Mas se você não fez CS e nem ficou em Hostel, passa  nas Agências de Viagens local mesmo e peça aquele desconto do jeitinho brasileiro. Na ultima opção, contrate um guia que te leve para qualquer lugar por uma diária boa e que você poderá desfrutar de tudo com segurança.
Por aqui, você se transportou, hospedou, comeu e ainda fez passeios com as dicas mais baratas que pude falar para todas as classes sociais. Mas olha, ainda tem aqueles que pegam carona em qualquer lugar, dormem no aeroporto ou no bus viajando a noite para não pagar mais uma diária, comem só o lanche do avião (quando tem e ainda levam pro restante da viagem), tomam aquele café reforçado do hostel/hotel, divide (divide nos dois sentidos, financeiro e da comilança) a pizza com os desconhecidos novos amigos, vai atrás daqueles Combos promocionais. E por último, faz aquela pesquisa e vai se aventurar sozinho e desbravar o lugar por conta própria, andando muitooo a pé.  Pergunte dos amigos que já foram ao destino, se o valor cobrado ou o ponto turístico a ser visitado é realmente aquilo tudo, igual o da foto do marketing e qual a melhor época do ano a ser visitada em custo benefício.
Dica: Visitem os lugares e não-lugares da cidade.
O lugar podem entender como local que apresenta a identidade do povo, sem fantasias e coisa artificial: ouça a história do povo, deguste da culinária, visite os patrimônios materiais e imateriais da localidade, procure entender a cultura do povo e o respeite.
O não-lugar são esses prédios artificiais e símbolos criados para visitarmos, também são belos para ser visitados, mas você só irá registrar no seu álbum e dizer que foi, não te ensina muita coisa, são muito artificiais.
chorao
Não vai ficar chorando o dinheiro mal investido.
O bom mesmo é se planejar e fazer um bom roteiro conforme suas economias e o que é prioridade para visitar. Boa Viagem!
As marcas divulgadas são meramente dicas das minhas experiência de viagem, não ganho nada para citá-las aqui, apenas para você se situar nos locais e ferramentas. 🙂

Siga no Instagram: @joviajou

Fanpage: @joviajou

(Visited 40 times, 1 visits today)

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.