O que fazer em GALÁPAGOS-Equador? Ilha Santa Cruz-Mergulho-Parte 2

No primeiro post falei como chegar à Galápagos e como foi meu primeiro dia na ilha. Mesmo não tendo colocado no primeiro post, antes da janta, procuramos uma agência de mergulho para realizar um dos melhores passeios da ilha. Acredito que quem gosta de mergulhar, não pode perder essa oportunidade.

Em Porto Ayora, concentra-se uma grande quantidade de passeios.

Nas ilhas você pode fazer observação da flora e fauna local  como as tartarugas gigantes terrestres, uma infinidade de pássaros, iguanas, lobos marinhos e uma fauna marinha. Sugiro que faça mergulho, se você não gosta, faça snorkel que de perto você já consegue observar a grande quantidade de peixes, tartarugas, arraias e ter a incrível sensação de nadar ao lado de lobos marinhos fofos que aparecem em toda parte.

Entre os destaques estão:

Visita  as terras altas para ver tartarugas-gigantes em seu habitat natural; Visitar a Estação de Pesquisa Charles Darwin, onde ficava Solitário George, a tartaruga-gigante da Ilha de Pinta, que é símbolo de conservação no arquipélago e  Mergulhar.

Eu vou falar para vocês o que fiz na ilha.

Após o café, fomos cedo para o mergulho. Para ir ao porto, pega-se um táxi e procurar a empresa responsável.

Acordamos 6h para seguimos para o mergulho. O táxi nós pegou no hotel e seguimos para o porto de Santa. Fizemos duas imersão e vi 4 espécies de tubarões. Tubarão martelo, Galápagos, Preto e branco, além de arraias, polvo e muitos cardumes colorido. moreias e cobras.

Chegando a Porto Ayora para o Mergulho.

Foto: Jô Viajou.

Esperando a embarcação para o mergulho.

Foto: Jô Viajou.

Embarcados!

Foto: Jô Viajou

O que você foi fazer em Galápagos?

Preparada!

Foto: Jô Viajou. Essa água já encanta.

Primeiro ponto de parada, olha essa água.

Foto: Andrea.

E os amigos de viajantes!

Foto: Instrutor.

Mergulhando e vamos!

Foto: Andréa

Infelizmente o vídeo não carregou. Esse é o primeiro mergulho!

Foto: Instrutor

Após o primeiro mergulho, vamos apreciar a paisagem.  Esperando o segundo mergulho e observando as belezas da ilha.

Foto: Daniel.

Desembarque. A empresa de mergulho ofereceu um lanche após o mergulho.

Foto: Jô Viajou.
No retorno almoçamos e pegamos uma táxi até a entrada do Tortuga Bay. Depois fomos pegar as fotos do mergulho. Sugiro que levem pen drive ou cartão de memória.

Como passamos a manhã mergulhando, após o almoço fomos conhecer a praia Tortuga Bay. Ao planejar o seu ida por lá, coloque essa praia no seu roteiro.

Foto: Jô Viajou

Para ter acesso a praia, tem uma trilha calçada de 2,5km de caminhada, com uma rica vegetação de cactus e bem sinalizada. O sol tava de rachar a cabeça esse dia. Vá com roupas leves, protetor solar, leve água e boné. Além disso, tem a o controle de entrada e saída dos turistas.

Em Tortuga Bay não possui qualquer estrutura para venda de comidas, petiscos ou bebidas, apenas aluguel de caiaques, dependendo da temporada. A praia também é frequentada por muitos turistas. Por isso, é de extrema importância levar algo para comer e muita água para hidratar, além de ir leve e protegido do sol.

Toturga Bay é  dividida em duas praias; a Playa Brava e Playa Mansa. Ao sair da trilha, você chega na Playa Brava, uma praia bem extensa, plana, de areias brancas e mar com muitas ondas. Quando fui, haviam banhista, mas por ser mais para surfistas e a água ser muito forte, não recomenda-se banhos em algumas regiões. Como o próprio nome diz.

Foto: Jô Viajou

Ficamos por lá até os últimos minutos, o limite de saída é as 17h, pois ainda tem a volta da trilha e mais uma hora de caminhada até a hospedagem.

No caminho da volta, vimos o lindo pôr do Sol no fim da tarde de galápagos que é espetacular.

Era 24 de dezembro de 2018. De modo geral as atividades da noite resumem-se aos restaurantes e às lojas, por ser feriado comemos na rua tradicional que tem várias comidas com frutos do mar frescos. Nos finais de semana, sem ser feriado,  existem bares com música, onde a comunidade e turistas se encontram.

Depois fomos fazer a ceia de natal com prato típico que era 18 dólares para 3 pessoas.

Um destino pertinho da gente, bem na América do Sul onde os brasileiros ainda são minoria, no desembarque a gente percebe (vão para lá principalmente norte americanos, asiáticos e europeus), um local onde  a natureza é riquíssima e os bichos ficam nas calçadas (leões marinhos e iguanas), as leis são nítidas e presente na preservação ambiental da fauna e flora. É uma experiência única para quem ama natureza e sabe respeitá-la.

No outro dia seguimos para Ilha Isabela. A do AirBnb  a Janeth fez a reserva do barco e do passeio em Isabella. Pois já tinha acabado e ela conseguiu com um amigo. Os barco e o passeios. Acho que tivemos  um desconto de 30 dólares para 25, dólares. 
Gastos dia 24/12 foram 50, dólares da balsa ida e volta para Ilha Isabella. E 120, dólares para o passeio de Los Tuneles. Ficamos dois dias na Ilha Isabella, veja no próximo post – Parte 3
  • Vai viajar? E precisa de SEGURO viagem? Clique aqui e ganhe desconto com a Jô Viajou.

  • Reserve sua HOSPEDAGEM com segurança.Clique aqui!

Siga:

Insta: @jôviajou

(Visited 36 times, 1 visits today)

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.